Guerreiros – Samurais Parte II

Sharing is caring!

Guerreiros – Samurais Parte II
A morte, nos campos de batalha, quase sempre era acompanhada de decapitação. A cabeça do derrotado era como um troféu, uma prova de que ele realmente fora vencido. Por causa disso, alguns samurais perfumavam seus elmos com incenso antes de partirem para a guerra, para que isso agradasse o eventual vencedor. Samurais que matavam grandes generais eram recompensados pelos seus daimyo, que lhe davam terras e mais privilégios.

Ao tomar conhecimento desses fatos, os ocidentais geralmente avaliam os samurais apenas como guerreiros rudes e de hábitos grosseiros, o que não é verdade. Os samurais destacaram-se também pela grande variedade de habilidades que apresentaram fora de combate. Eles sabiam amar tanto as artes como a esgrima, e tinham a alfabetização como parte obrigatória do currículo. Muitos eram exímios poetas, calígrafos, pintores e escultores. Algumas formas de arte como o Ikebana (arte dos arranjos florais) e a Chanoyu (arte do chá) eram também consideradas artes marciais, pois treinavam a mente e as mãos do samurai.
O caminho espiritual também fazia parte do ideal de homem perfeito que esses guerreiros buscavam. Nessa busca os samurais descobriram o Zen-budismo, como um caminho que conduzia à calma e à harmonia.
Os samurais eram guerreiros que davam muita importância ao seu clã (família) por isso se algum membro da família do samurai morresse por assassinato ele teria que matar o assassino para assim reconquistar sua honra.
Os samurais prezavam particularmente o treinamento militar. Através das artes marciais, era fortalecida tanto a sua técnica quanto o seu espírito. Mais do que acertar um alvo com sua flecha ou cortar algo com sua espada, um samurai sempre visava refinar seu espírito, com a autodisciplina e o autocontrole, para assim estar sempre preparado para as situações mais adversas possíveis.
Armas
Suneate: Duas lâminas verticais presas na canela por juntas ou correntes.
Haidate: Protetor de coxas, com a parte inferior sobreposta de lâminas de metal ou couro.
Yugate: Luvas feitas de couro.
Kotê: São as mangas que protegiam os antebraços e punhos, poderiam ser feitas de diversos materiais, como tecido, couro ou lâminas de metal.
Dô: Protetor para o abdômen.
Kusazuri: Um tipo de saia feita de lâminas de metal presas a um cinto de couro e amarradas no Dô, servia para proteger o quadril e as coxas.
Uwa-obi: Cinto feito de linho e algodão que amarrava o Dô.
Sode: Protetor de ombros feito de lâminas de metal.
Hoate: Máscara que variavam muito de modelo, conforme o período.
Kabuto: Capacete, que também variavam muito de modelo, conforme o período. Simbolizavam o poder e status do samurai.
Horo: Capa, feita de seda utilizada como aparador de flechas, também levava consigo o desenho do clã o qual o samurai participava.
O Samurai na sociedade japonesa
A Sociedade Japonesa, durante o período do xogunato, abaixo dos nobres, dos senhores feudais e dos grandes líderes militares, dividia-se em 4 classes principais: samurais, lavradores, artesãos e mercadores. Os samurais, a classe dos guerreiros, que compreendia cerca de 3 a 8 por cento do total da população, destacava-se como casta por poder portar armas legalmente, as quais eram proibidas às outras pessoas; a eles, samurais, quais cabiam a responsabilidade de manter a ordem.
Os samurais tinham privilégios, como o livre direito de ação; diante deles, em certas ocasiões, as pessoas das classes mais baixas deviam lhes reverenciar, como ato de respeito. Por lei, um direito chamado kirisute gomen dava a um samurai o poder de eliminar com sua espada qualquer um das castas mais baixas que não o respeitasse. Os samurais, como casta, terminaram com a extinção do feudalismo.
Sem ter a quem servir, entraram na luta contra o império, numa série de revoltas iniciadas em 1870, que foram abafadas pelo exército imperial. Os sobreviventes das revoltas, homens com séculos de orgulho, honra e cultura guerreira, se degradaram e terminaram seus dias com bandoleiros ou mendigos.
O Bushido foi formado e influenciado pelos conceitos do Budismo, Xintoísmo e Confucionismo.5 A combinação dessas doutrinas e religiões formaram o código de honra do guerreiro samurai, conhecido por Bushido.
Em função das influências do Budismo, os samurais não temiam a morte, pois acreditavam na existência da vida após a morte: (ex: kamikazes) renasceriam no encargo de guerreiro em suas contínuas reencarnações. Os samurais também não temiam os perigos, uma vez que as técnicas de meditação do Zen foram usadas como um meio de limitar esse temor. Com os ensinamentos Zen, os samurais buscavam entrar em harmonia com o seu Eu interior e com o mundo à sua volta. O desapego era a base do samurai e, com a prática do desapego, os samurais formaram a maior casta de guerreiros que já existiu.
Samurais Fotos Antigas
  
Samurais Fotos Armaduras

Para saber Mais:
Instituto Niten
Wikipidia Inglês 
Wikipidia Português 
Nihon Brasil
sharpblades
Geocities
History
Uol Historia Viva
Pessoas Uol

Livros:
O Sétimo Suspiro do Samurai -Autor: Adam, Éric; Adam, Éric; Micol, Hugues; Micol, Hugues – Editora: Conrad

Enciclopédia dos Samurais – Autor: Turnbull, Stephen – Editora: Jbc
O Samurai – A Vida de Miyamoto Musashi – Autor: Wilson, William Scott -Editora: Estacao Liberdade

Hagakure – O Livro do Samurai – Autor: Yamamoto, Tsunetomo – Editora: Conrad
O Livro Dos Cinco Anéis – Autor: Musashi, Miyamoto; Musashi, Miyamoto – Editora: Conrad

Peregrinos do Sol – a Arte da Espada Samurai – Autor: Kobayashi, Luiz -Editora: Estacão Liberdade
Samurai- Autor:  Sinclaire, Clive Editora:  Globo Pequot

Revista Conhecer Fantastico – A Historia Dos Samurais

Filmes:
*OS SETE SAMURAIS – Título original: The Seven Samurais / Shichinin no Samurai – Duração: 207 minutos – Gênero: Aventura / Drama – Direção: Akira Kurosawa – Ano: 1954 – País de origem:Japão

*TRONO MANCHADO DE SANGUE – Título original:Kumonosu-jô – Duração: 110 min.- Gênero: Drama – Direção: Akira Kurosawa– Ano: 1957- País de origem:Japão

*A ESPADA DA MALDIÇÃO – Título original: Dai-bosatsu – Duração: 119 minutos – Gênero: Ação/Drama- Direção: Kihachi Okamoto– Ano 1966-  País de origem: JAPÃO

*KAGEMUSHA– Título original: A SOMBRA DO SAMURAI – Título original: Kagemusha – Duração: 159 minutos – Gênero: Drama – Direção: Akira Kurosawa – Ano: 1980 -País de origem: Japão

*RAN  – Título original: Ran – Duração: 160 minutos – Gênero: Drama/Histórico/Ação – Direção:Akira Kurosawa – Ano 1985 – País de origem: Japão/França

*ZATOICHI – Título original: Zatoichi – Duração: 115 minutos – Gênero: Ação – Direção: Takeshi Kitano – Ano: 2003 – País de origem:Japão

*GUERREIROS DO CÉU E DA TERRA – Título original: Warriors of Heaven and Earth – Duração: 114 minutos  – Gênero: Ação / Aventura – Direção: Ping He – Ano: 2003 – País de origem:China / Hong Kong

 
* O ÚLTIMO SAMURAI – Título original: The Last Samurai – Duração: 144 minutos – Gênero: Aventura – Direção: Edward Zwick – Ano: 2003 – País de origem:EUA


*NINJA Título original: Ninja – Duração: 86 minutos – Gênero: Ação – Direção: Isaac Florentine – Ano: 2009 – País de origem:EUA

*13 ASSASSINOS – Título original: 13 Assassins – Duração: 141 minutos – Gênero: Ação / Aventura – Direção: Takashi Miike – Ano: 2010 – País de origem:Japão / Reino Unido

*WOLVERINE – IMORTAL – Título original: The Wolverine -Duração: 126 minutos – Gênero: Ação / Aventura – Direção: James Mangold -Ano: 2013 – País de origem:EUA

 

Veja Mais…. Guerreiros – Samurais Parte I