O Conhecimento ao Alcance de Todos!

Cientistas Criaram Olho Ciborgue Funcional !

Cientistas Criaram Olho Ciborgue Funcional !

Cientistas Criaram Olho Ciborgue Funcional !

Os investigadores criaram um olho ciborgue cuja função e estruturas partilham muitas coisas com a sua contraparte humana. Um conjunto de fotossensores de nanofios formado dentro de uma membrana hemisférica de óxido de alumínio serve como retina. Além disso, existem fios formados a partir de um metal líquido (liga eutética de gálio e índio) que replicam os nervos, enviando sinais destes sensores para processamento externo.

O dispositivo está tão pormenorizado que vai ao ponto de imitar mesmo o humor vítreo (o gel entre a lente e a retina) com um líquido iônico.

Entrananet - olhos ciborgue 01

Segundo o que foi apresentado, este olho é composto por materiais adicionais necessários para o manter a funcionar corretamente. Assim, incorpora uma camada de índio que ajuda a melhorar o contacto elétrico, enquanto que a tomada de silicone polímero mantém os sensores e os fios alinhados.

O olho artificial tem 2 centímetros de diâmetro, com o seu centro oco preenchido com um fluído condutor. Um olho humano adulto é de tamanho semelhante e é preenchido com um gel claro chamado humor vítreo.

 

Mais que um produto “estético” é um devolver da visão

Não se trata apenas de uma semelhança estética. Em alguns aspetos, é próximo e até superior aos olhos orgânicos. Conforme é referido, a resposta deste olho é quase a mesma em todo o espectro de luz visível, enquanto que os seus tempos de resposta e recuperação são mais rápidos. Os nanofios são ainda mais densos do que os fotorreceptores de um olho real.

Entrananet - olhos ciborgue 02Vai demorar muito tempo até que um olho artificial como este esteja pronto para restaurar a visão. O seu ângulo de visão diagonal de 100 graus não é tão amplo como os 130 graus do real, embora isso possa ser melhorado.

A área total de detenção de luz tem apenas 0,08 polegadas de largura e a sua resolução de 100 pixels está bem abaixo do que seria necessário para uma imagem significativa. O atual processo de fabrico é também dispendioso e lento, ao mesmo tempo que há uma hipótese de os materiais perderem eficácia com o tempo.

Ainda assim, isto promete ser um marco para os olhos ciborgues. Com bastante requinte, isto poderia levar a implantes que restauram a visão ao mesmo tempo que preservam o aspeto natural. Os cientistas também acreditam que um dia poderão alimentar o olho com luz solar. Assim, poderá não precisar de uma fonte de energia separada, pelo menos até escurecer.

 

Via: Pplware  News Cientist

Quer Saber Mais Sobre Robôs ?

 

 

Cadastre-se para receber novidades!

CADASTRE-SE
Para Receber as Novidades!

Como funciona?
Receba um e-mail listando as mais recentes Postagens . Você só receberá e-mail nos dias em que houver postagens.

    Recomendados

     Livro: Eu, Robô 

    Isaac Asimov  (Autor), Aline Storto Pereira (Tradutor)

    Um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, Eu, Robô, escrito pelo Bom Doutor, Isaac Asimov foi publicado originalmente em 1950. O livro serviu como base para o roteiro do filme homônimo, no qual Will Smith interpreta o protagonista, o detetive Del Spooner. Porém, a obra é bastante diferente da história apresentada nas telonas. Eu, Robô é um conjunto de nove contos que relatam a evolução dos autômatos através do tempo. É neste livro que são apresentadas as célebres Três Leis da Robótica: os princípios que regem o comportamento dos robôs e que mudaram definitivamente a percepção que se tem sobre eles na própria ciência. Eu, Robô inicia-se com uma entrevista com a Dra. Susan Calvin, uma psicóloga roboticista da U.S Robots & Mechanical. Ela é o fio condutor da obra, responsável por contar os relatos de seu trabalho e também da evolução dos autômatos. Algumas histórias são mais leves e emocionantes como Robbie, o robô baba, outras, como Razão, levam o leitor a refletir sobre religião e até sobre sua condição humana. A edição traz um posfácio escrito pelo próprio autor sobre sua história de amor com os robôs, tão comuns em sua obra.  Compre na Amazon 

    Filosofia Ciborgue: Pensar contra os dualismos

    Ciborgue aparece e se manifesta na cultura contemporânea de variadas formas: no cinema, em RoboCop ou O Exterminador do Futuro, ou nos mangás. Ciborgue se encarna em atletas envolvidos e expostos a doping, nas próteses médicas e nas fantasias da ‘humanidade ampliada, estendida’ e até imortal. Mas Ciborgue é também, e acima de tudo, uma entidade filosófica. Esse híbrido de organismo e máquina de fato perturba dicotomias fundamentais de nosso pensamento: natureza/artifício, humano/não humano, idealismo/materialismo, masculino/feminino etc. A partir de uma leitura pessoal das obras de Georges Canguilhem e de Donna Haraway, Thierry Hoquet explora o enigma dessa figura: será Ciborgue um instrumento capaz de nos conduzir a uma humanidade livre de dualismos, pomba platônica sonhando com um céu sem vento, onde conseguiria voar mais livremente?   Compre na Amazon 

     Livro:  Trilogia da Fundação – Deluxe

    Isaac Asimov  (Autor), Aline Storto Pereira (Tradutor)

    Obra-prima de Isaac Asimov, a trilogia da Fundação recebeu o histórico prêmio Hugo de Melhor série de ficção científica e fantasia de todos os tempos. Baseada no clássico Declínio e queda do Império Romano, de Edward Gibbon, a trilogia sedimentou seu autor como um dos maiores escritores do gênero e influenciou outras mentes geniais, como Carl Sagan, Steven Spielberg, George Lucas, o nobel de economia Paul Krugman, Elon Musk.

    A humanidade está em risco. Uma ciência revolucionária prevê uma longa e inevitável era de trevas e barbárie. Para evitar que isso aconteça, o chamado plano Seldon é colocado em prática ao longo de séculos, e percorre a história da galáxia, prevendo conflitos de nossa civilização. Mas poderá o comportamento humano obedecer a um padrão científico?  Compre na Amazon 

    LIVROS PARA EMPREENDEDORES

    Livro: O poder da ação

    Acorde para os objetivos que quer conquistar. Já aconteceu a você de se olhar no espelho e não gostar daqueles quilos a mais? De observar seu momento profissional somente com frustração? De se sentir desconectado dos seus familiares, dos seus amigos? Se você acha que essas são situações normais, pense de novo! Só porque isso acontece com várias pessoas não quer dizer que a vida deva ser assim. Só porque algo se torna comum, não significa que seja normal! Neste livro, Paulo Vieira lhe convida a quebrar o ciclo vicioso e iniciar um caminho de realização. Para isso, ele apresenta o método.  Compre na Amazon 

    Tags: 
    Share:
    error

    Gostou? Conheça Nossas Redes